Home Programa Participantes Palestrantes Resultados

Coordenação:

INCT Herbário Virtual - Leonor Costa Maia
EUBrazilOpenBio - Vanderlei Canhos

Realização

De 18 a 22, Setembro, 2012
Park Hotel, Rua dos Navegantes, 9, Recife, PE, Brasil

Palestrantes

Alexandre Marino

Bacharel em Ciência da Computação e com especialização em Geoprocessamento, trabalha há 15 anos com desenvolvimento de sistemas e estruturação de banco de dados. No Centro de Referência em Informação Ambiental (CRIA) há 12 anos é responsável pelo desenvolvimento e manutenção do sistema de informação e ferramentas online da rede speciesLink, em parceria com o INCT-Herbário da Flora e dos Fungos desenvolve o trabalho de integração, suporte e disponibilização dos dados dos herbários participantes do projeto.

Ana Maria Giulietti Harley

Graduada em História Natural pela Faculdade de Filosofia do Recife (1967), mestrado (1970) e doutorado (1978) em Botânica pela Universidade de São Paulo (1970). É Profa. Titular aposentada da USP e Profa. aposentada da Universidade Estadual de Feira de Santana. Foi Pró-reitora de pesquisa e pós-graduação da UEFS. Atualmente é Prof. Permanente do Programa de Pós-Graduação em Botânica da UEFS, Bolsista de Produtividade IA do CNPq e Assessora do Ministério da Ciência e Tecnologia (IDSM) e do Ministério de Meio Ambiente (CONABIO). É membro titular da Academia Brasileira de Ciências desde 2005. Tem experiência na área de Botânica, com ênfase em Taxonomia de Fanerógamos, atuando principalmente em: biodiversidade, taxonomia, Eriocaulaceae, Flora da Bahia especialmente do Semi-árido e da Chapada Diamantina e Cadeia do Espinhaco, Conservação da flora do Semi-árido. Coordenou os projetos Instituto do Milênio do Semi-árido e Programa de Biodiversidade do Semi-árido.

Ariane Luna Peixoto

Graduada em História Natural pela Universidade Federal do Rio de Janeiro . UFRJ (1970), mestre em Botânica pela UFRJ (1978) e doutora em Biologia Vegetal pela Universidade Estadual de Campinas (1987). É professora titular aposentada da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, onde lecionou no Departamento de Botânica e foi Decana de Pesquisa e Pós-Graduação. No Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ) foi coordenadora de pós-graduação, vice-diretora e diretora da Escola Nacional de Botânica Tropical. Atualmente é pesquisadora associada do JBRJ e bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq. Linhas de pesquisa: Morfologia e Sistemática Vegetal, principalmente: taxonomia de fanerógamos e flora do Brasil, (família Monimiaceae), inventários florísticos, conservação e etnobotânica. Foi agraciada com a Ordem do Mérito Científico, na classe de Comendador, e oito espécies da flora brasileira foram denominadas em sua homenagem.

Dora Ann Lange Canhos

Formada em Engenheira de Alimentos pela Unicamp, com cursos de especialização em administração de projetos e gestão do terceiro setor. Atualmente está finalizando o doutorado no Programa de Pós-graduação em Política Científica e Tecnológica na Unicamp. Trabalha, desde 1985, com a estruturação de sistemas de informação on-line. É Diretora Associada do Centro de Referência em Informação Ambiental CRIA. Foi coordenadora do projeto BINbr (Rede Brasileira de Informação em Biodiversidade) do Ministério do Meio Ambiente, membro da coordenação do BIOTA-SP, participou de Grupo de Trabalho no projeto Estratégia Nacional de Diversidade Biológica e no Relatório para a Convenção sobre Diversidade Biológica do Ministério do Meio Ambiente. É representante do CRIA no Clearing-House Mechanism Informal Advisory Committee da Convenção sobre Diversidade Biológica (http://www.cbd.int/) e do Comitê Gestor do GEO BON (Group on Earth Observations of Biodiversity Network). É membro do Comitê Executivo do CODATA (Committee on Data for Science and Technology) desde 2010 e do External Scientific Advisory Committee da Comisión Nacional para el Conocimiento y Uso de la Biodiversidad - CONABIO, México. No INCT-Herbário Virtual é coordenadora da área de sistemas de informação on line e pesquisa de produtos.

José Luiz Ribeiro Filho

Diretoria de Serviços e Soluções (DSS) da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa.

João Renato Stehmann

Possui mestrado em Botânica pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1989) e doutorado em Biologia Vegetal pela Universidade Estadual de Campinas (1999). Atualmente é professor associado da Universidade Federal de Minas Gerais. De 2004 a 2007 participou da Comissão de Avaliação dos Programas de Pós-Graduação (CB I) sensu stricto da CAPES. Tem experiência na área de Botânica, com ênfase em Taxonomia de Fanerógamos, atuando principalmente nos seguintes temas: Taxonomia de Angiospermas, Sistemática em Solanaceae e Estudos Florísticos.

Leandro Neumann Ciuffo

Graduado em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2003) e mestrado em Computação pela Universidade Federal Fluminense (2005). De 2004 a 2006 foi professor do curso de Tecnólogo em Informática Empresarial da UNIPAC em Juiz de Fora. Após esse período mudou-se para Catania (Itália) onde trabalhou no Istituto Nazionale di Fisica Nucleare (INFN), atuando na coordenação de 2 projetos relacionados à e-ciência: EELA (E-infrastructure shared between Europe and Latin America, 2006-2008) e seu sucessor EELA-2 (E-science grid facility for Europe and Latin America, 2008-2010), ambos co-financiados pela Comissão Européia dentro do 6º e 7º programas-quadro, respectivamente. Atualmente trabalha na Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) como gerente de P&D de comunidades e aplicações avançadas.

Leonor Costa Maia

Bióloga pela Faculdade de Filosofia do Recife, Especialista em Biossistemática Vegetal e em Micologia, Mestre em Botânica (Universidade Federal Rural de Pernambuco) e PhD em Phytopathology (University of Florida). Atualmente é Professora Titular da Universidade Federal de Pernambuco, exercendo as funções de Curadora do Herbário URM, Chefe do Laboratório de Micorrizas e Vice-Coordenadora da Pós-graduação em Biologia de Fungos. Foi Vice-Diretora do Centro de Ciências Biológicas, Presidente da Sociedade Botânica do Brasil e editora da Área de Criptógamos da Acta Botanica Brasilica e atua como revisora de revistas nacionais e internacionais. Participou de comitês da CAPES, do CNPq e da FACEPE. Tem experiência nas áreas de Botânica e Micologia, com ênfase em Botânica/Micologia Aplicada, atuando principalmente em coleções científicas (herbários), fungos micorrízicos e fungos do nordeste. Bolsista 1A do CNPq, coordena o INCT-Herbário Virtual da Flora e dos Fungos e outros projetos relacionados como Protax, Sisbiota e Reflora.

Letícia Couto Garcia

Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Minas Gerais (2001-2005). É mestre em Ecologia, Conservação e Manejo da Vida Silvestre (ECMVS) pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e doutora em Biologia Vegetal pela Unicamp. Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Ecologia Vegetal e Ecologia da Restauração. Atualmente faz pós-doutorado no Centro de Referência em Informação Ambiental, onde participa de projetos que analisam as lacunas de conhecimento digital biológico verificando onde estão as áreas pouco conhecidas e que são ambientalmente únicas, além de inferir sobre o conhecimento de espécies ameaçadas. Também apoia as atividades de planejamento, teste, avaliação e divulgação das interfaces do CRIA já estabelecidas e em desenvolvimento.

Luciana Dias Thomaz

Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Espírito Santo (1987), mestrado (1991) e doutorado (1996) em Biologia Vegetal pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho e Pós-Doutorado em Desenvolvimento Rural Sustentável pela Universidade Federal do Paraná (2006). Atualmente é professora Associada III da Universidade Federal do Espírito Santo e Curadora do Herbário VIES. Tem experiência na área de Botânica, com ênfase em Florística e Estrutura de Mata Atlântica, atuando principalmente nos seguintes temas: Mata Atlântica, Restinga, Educação a Distância e Desenvolvimento Rural Sustentável.

Luciana Hiromi Yoshino Kamino

Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Minas Gerais (1999), mestrado e doutorado em Biologia Vegetal pela UFMG (2002/2009). Atualmente é bolsista pós-doc Capes/PNPD do Programa de Pós Graduação em Biologia Vegetal da UFMG. Possui experiência na área de Botânica, com ênfase em Taxonomia de Fanerógamos e fitogeografia, atuando principalmente em modelagem de distribuição geográfica potencial, biologia da conservação, florística e flora ameaçada de extinção no estado de Minas Gerais.

Marcelo Tabarelli

Engenheiro agrônomo, com mestrado/doutorado em Ecologia pela Universidade de São Paulo (1997). Atualmente é PROFESSOR ADJUNTO IV da Universidade Federal de Pernambuco, Chefe do Departamento de Botânica e Coordenador da Área de Biodiversidade da CAPES, além de atuar como membro do Comitê Técnico Científico do PELD/CNPq. É credenciando no Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal da UFPE atuando na área de ecologia e conservação de plantas. Além de atividades de ensino e pesquisa, tem atuação junto a diversas entidades de conservação da diversidade biológica, como a Conservação Internacional do Brasil, Fundação O Boticário de Proteção à Natureza e Centro de Pesquisas Ambientais do Nordeste (CEPAN).

Mariane Silveira de Sousa-Baena

Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade de São Paulo (2001), com mestrado em Anatomia Vegetal (2005) e Doutorado na mesma Universidade (2011). No período teve bolsa-sanduiche na Universidade da California-Davis. Tem experiência na área de Botânica, com ênfase em Evolução do Desenvolvimento, atuando principalmente em: anatomia e morfologia vegetal, genética molecular do desenvolvimento, evolução de caracteres morfológicos, desenvolvimento de frutos, sementes e folhas. Atualmente faz pós-doutorado no Centro de Referência em Informação Ambiental (CRIA), onde participa de projetos que visam identificar as lacunas de conhecimento taxonômico para apontar onde investir esforços e recursos. Também participa de atividades de planejamento, teste e avaliação das interfaces do CRIA já estabelecidas e em desenvolvimento.

Maria Candida Henrique Mamede

Concluiu o doutorado em Ciências Biológicas (Botânica) pela Universidade de São Paulo em 1988. Atualmente é Pesquisador Científico VI do Instituto de Botânica Curadora do herbário SP (Fanerógamas) desde 2007. Responsável pela informatização e produção de imagens escaneadas da coleção de fanerógamas. Participa do projeto Global Plant Iniciative, produzindo e divulgando imagens de material tipo. Participa do INCT-herbário Virtual fornecendo imagens das coleções do herbário SP. Especialista em Malpighiaceae.

Maria das Graças Machado de Souza

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade de Brasília, mestrado em Botânica pela Universidade Federal do Paraná (1994) e doutorado em Ecologia e Recursos Naturais pela Universidade Federal de São Carlos (2002). Atualmente é professora adjunta II da UnB. Tem experiência na área de Botânica, atuando principalmente em: taxonomia, diatomáceas, algas, Bacillariophyceae e epilíticas.

Maria Regina Barbosa

Graduada em Engenharia Florestal pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (1980), mestrado em Botânica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1985) e doutorado em Biologia Vegetal pela Unicamp (1996). É professora associada da Universidade Federal da Paraíba e colaboradora da Universidade Federal de Pernambuco. É credenciada no Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal da UFPE e Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas da UFPB. Tem experiência na área de Botânica, com ênfase em Taxonomia de Angiospermas, atuando principalmente em: flora do nordeste, taxonomia e diversidade de Rubiaceae, florística de mata atlântica e caatinga, relações plantas-animais.

Mercedes Bustamante

Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1984), mestrado em Fisiologia Vegetal pela Universidade Federal de Viçosa (1988) e doutorado em Geobotânica - Universitat Trier (1993). É professora associada II da Universidade de Brasília, membro do corpo editorial do periódico Oecologia (Springer Verlag), membro dos Comitês Científicos Internacionais dos programas LBA e IBGP e da coordenação da rede de pesquisa ComCerrado (MCT) . Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Ecologia de Ecossistemas, atuando principalmente nos seguintes temas: cerrado, mudanças no uso da terra, biogeoquímica, mudanças ambientais globais. Atualmente é Diretora de Políticas e Programas Temáticos do Ministério de Ciência Tecnologia e Informação . MCTI.

Osmar dos Santos Ribas

Graduado em Biologia pela Universidade Federal do Paraná. Atualmente é do Museu Botânico Municipal de Curitiba, Secretaria Municipal do Meio Ambiente. Tem experiência na área de Botânica, com ênfase em Taxonomia Vegetal.

Renato De Giovanni

Graduado em Engenharia Mecânica-Aeronáutica pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (1993) e Mestrado na área de Conservação Ambiental e Sustentabilidade (2011). Sua experiência profissional foi toda desenvolvida na área de Ciência da Computação, com ênfase em Modelagem de Dados, Arquitetura de Sistemas, Desenvolvimento de Sistemas e Protocolos de Comunicação. Nos últimos anos tem trabalhado mais especificamente com Informática para Biodiversidade.

Sidnei de Souza

Graduado em Matemática de Sistemas pela Universidade Estadual de Campinas (1982). Atualmente é Diretor de Informática do Centro de Referência em Informação Ambiental, CRIA, onde é responsável por vários sistemas de informação, entre eles, o speciesLink, Flora brasiliensis, Bioline International e o Sistema de Informação de Coleções de Interesse Biotecnológico, SICol.

Vanderlei Canhos

Graduado em Engenharia de Alimentos (1971) e mestrado em Ciência de Alimentos pela Universidade Estadual de Campinas (1975) e doutorado em Food Science and Technology pela Oregon State University (1980). Diretor Presidente do Centro de Referência em Informação Ambiental-CRIA. Atua na definição de estratégias e diretrizes para o desenvolvimento de politicas públicas voltadas à gestão e manutenção de sistemas de informação sobre biodiversidade. Participou da implementação da Rede Brasileira de Informação em Biodiversidade (BIN-Br) e coordenou o projeto de implantação da Rede speciesLink (2001-2005). Atuou também como coordenador do projeto openModeller (2005-2009). No momento coordena o projeto de definição do ponto focal brasileiro no escopo do projeto da União Européia Distributed Dynamic Diversity Databases for Life e dos projetos de desenvolvimento do Sistema de Informação de Coleções de Interesse Biotecnológico-SICol (SICol 4 e SICol 5). Contribuiu para o desenho e desenvolvimento de várias iniciativas na área de informática para biodiversidade, incluindo a Rede Interamericana de Informação sobre Biodiversidade (IABIN), o Instituto Virtual de Biodiversidade do Programa Biota-Fapesp, o Global Biodiversity Information Facility- GBIF. É membro do Conselho Diretor do species2000 (Catálogo da Vida-CoL) e do Conselho Diretor do ETI Bioinformatics (Universidade de Amsterdã). As atividades atuais têm como foco o emprego de padrões e protocolos no desenvolvimento de sistemas de informação voltados à disseminação de dados sobre biodiversidade.

Wayt Thomas

Possui graduação em Botânica - University of North Carolina (1973), mestrado em Botânica - University of Michigan - Ann Arbor (1976) e doutorado em Botânica - University of Michigan - Ann Arbor (1982). Atualmente é pesquisador - New York Botanical Garden, diretor executivo da Organization for Flora Neotropica, e diretor do Species Plantarum Project. Tem experiência na área de Botânica, com ênfase em Taxonomia de Fanerógamos, atuando principalmente em: Cyperaceae, taxonomia, flora da Bahia e Mata Atlântica.



Organização:


Apoio: